Como comer pizza pode ser uma refeição saudável

No geral, sabemos que a pizza não é considerada um alimento saudável, mas não quer dizer que não possa ser!

Dependendo do tipo de borda, da quantidade de queijo e dos ingredientes escolhidos, a pizza pode estar dentro de uma dieta equilibrada.

Conheça algumas das vantagens que uma pizza bem feitinha, com ingredientes bem selecionados, pode fazer para sua dieta e sua saúde:

Recheios

O queijo não é sempre um vilão da saúde. O cálcio fornecido pelo queijo é um antioxidante conhecido pelos seus benefícios na prevenção do câncer.

Na hora de escolher o queijo, quanto mais amarelo, mais gorduroso. Mussarela, parmesão e provolone - por exemplo - são mais gordurosos e calóricos que queijo branco, cottage, requeijão e mussarela de búfala. Por isso, vale dar preferência a esse segundo grupo.

 

Pizzas de calabresa e recheios de carne pesadas têm enormes quantidades de gordura saturada, sódio e calorias no geral, enquanto pizzas com massas mais finas e recheadas com vegetais tendem ao contrário, então se controle!

Além disso, fique longe das pizzas prontas e congeladas, já que as mesmas podem variar em termos de ingredientes e valor nutricional, especialmente no que diz respeito ao sódio, conservantes e gorduras trans.

Veja também: Conheça alguns formatos diferentes de pizza para você experimentar!   

Faça molho de tomate caseiro

O molho feito em casa é a melhor escolha nutricional, além de estar livre dos conservantes presentes na opção industrializada.

O tomate é ótimo para a saúde: rico em licopeno, antioxidante que ajuda a combater os radicais livres, prevenindo o envelhecimento das células.     

Temperos

Alguns temperos comumente utilizados nas pizzas podem fazer muito bem para sua saúde. Listamos alguns que você precisa começar a usar:

  • Orégano                 

Erva aromática indispensável em diversas receitas italianas, ele contém flavonoides, ácido fenólico, ácido rosmarínico e kaempferol, substâncias associadas a uma potente ação antioxidante, antimicrobiana e bactericida.

  • Azeite                  

Além do rico sabor que fornece à preparação, ele é um tipo de gordura monoinsaturada, rica em ácido oleico (ômega-9).

Estudos mostram ainda que o consumo desse tipo de gordura reduz o risco de doenças cardiovasculares por diminuir o colesterol e a pressão arterial. 

Diferentemente de outros óleos vegetais, o azeite possui ainda uma quantidade elevada de substâncias antioxidantes.

  • Manjericão

De aroma e sabor intensos, recomenda-se adicioná-lo somente ao final da preparação.

Rico em óleos que contêm substâncias chamadas flavonoides, estudadas por suas possíveis propriedades anti-inflamatória, antimicrobiana e antioxidante, combatendo o envelhecimento celular.

Pode ser encontrado fresco ou seco e também é conhecido como alfavaca, manjerico, erva-real, remédio-de-vaqueiro e basilicão.

Veja também: Pizzas para fazer com as crianças!

Portanto, se é amante de pizza, o maior conselho que podemos lhe dar é fazer a sua pizza em casa. Desta forma, terá maior controle sobre os valores nutricionais da sua refeição. Confira nossa linha Gi.metal Amica especializada em pizzas caseiras.

E aí? Já está olhando a pizza com novos olhos? Continue atento ao nosso blog para mais dicas e novidades do mundo da pizza! Estamos sempre preparando coisas novas para você.